Montreal Clube de Hospedagem

Esqueceu sua Senha?

Desbloquear Usuário

Não possui conta?

Montreal Clube de Hospedagem
Montreal Clube de Hospedagem
Montreal Clube de HospedagemMontreal Clube de Hospedagem
Forgot password?

Materia Revista

 

Vai sair de férias e está em dúvida se leva ou não seu pet? Nesse momento, é preciso considerar alguns pontos, como a personalidade do seu bichinho, seu destino, duração e condições da sua viagem. Se perceber que não será uma boa experiência para você nem para o animal, é melhor pensar em como deixá-lo o mais seguro e confortável possível enquanto você está fora. Nesses casos, conheça opções como o DogHero, que busca pessoas para hospedar o seu pet com conforto e segurança. Lançado há três anos, reúne 15 mil anfitriões em 650 cidades no Brasil, além de 1,1 mil em 20 cidades da Argentina e pode ser uma boa alternativa. Conheça mais em doghero.com.br.

 

Mas, se você não quer se desgrudar dele, saiba que, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (ABINPET), o Brasil tem 132 milhões de animais domésticos, o que o coloca na quarta posição em um ranking mundial. Com um cenário assim tão favorável, cada vez mais empresas do setor turístico estão se adaptando para atender à demanda de quem viaja com seu amigo de quatro patas. Para que tudo saia bem e a viagem seja perfeita, são necessárias algumas precauções e planejamento. A primeira providência é levá-lo ao veterinário para uma avaliação da saúde do animal. O médico também orientará sobre a necessidade de calmantes ou remédios para enjoos durante o trajeto. Certifique-se também de estar em dia com as vacinas do pet.

 

Verifique cuidadosamente as regras dos meios de transporte utilizados e da hospedagem pretendida. O site Turismo 4 Patas disponibiliza uma ferramenta de busca de hotéis e estabelecimentos comerciais que ostentam o selo “Pet Friendly”, indicando onde o seu amiguinho será bem-vindo e facilitando o seu passeio.

 

Seja de carro, de ônibus ou de avião, algumas medidas são fundamentais para garantir que a experiência de viajar com o pet seja agradável para ele e para você. Confira:

 

Em viagens internacionais, são exigidos o Certificado Veterinário Internacional (CVI) e o Passaporte para Cães e Gatos, que devem ser solicitados com antecedência. As informações sobre os documentos estão disponíveis no portal do Ministério da Agricultura.

 

Vai viajar de ônibus? É necessário comprar a passagem do animal seguindo regras da empresa escolhida. Tenha em mãos o atestado de saúde recente e a carteira de vacinação. Animais de pequeno porte – até 10 kg – devem ser levados na caixa de transporte adequada, ao lado na poltrona. De carro, os animais não devem ser transportados no colo, mas nas caixas de transporte ou com cinto de segurança adaptado.

 

Nas viagens de avião, se o animal for de pequeno porte, com mais de 4 meses de idade e pesar menos de 10 kg, pode ir na cabine, na caixa de transporte apropriada. Normalmente, o valor da passagem é calculado conforme o valor do bilhete e o peso do pet. Para o embarque, verifique as regras para transporte de animais de cada empresa aérea, assim como as diretrizes dos aeroportos por onde o animal irá passar. Resolva tudo com antecedência para não ter surpresas desagradáveis.

 

A maioria dos portos proíbe o embarque e o desembarque de animais de estimação, e os navios não possuem estrutura adequada para atendê-los, logo você não pode levar seu pet para um cruzeiro.

 

Cães-guia (que auxiliam a locomoção de donos com deficiências visuais) são permitidos gratuitamente em todos os tipos de transporte. Certifique-se das regras de cada empresa, mas as companhias viárias ou aéreas não podem impedir ou cobrar a entrada dos cachorros. O animal deve portar placa de identificação, coleira, guia e arreio com alça peitoral. Entre os documentos do animal, também será exigido o comprovante de posse e treinamento.